O que de fato significa a parapsicologia?

Curso Profissionalizante de Formação de Terapeutas – 3ª EDIÇÃO
6 de julho de 2017

O que de fato significa a parapsicologia?

O QUE DE FATO SIGNIFICA A PARAPSICOLOGIA?

É muito comum ser interrogado sobre o que de fato se faz com e como parapsicologia. Creio ser esclarecedor o que diz no Primeiro capítulo do Códico de Ética como segue – é texto copiado do:

CÓDIGO DE ÉTICA DO PARAPSICÓLOGO.

Sindicato dos Parapsicólogos do Estado de Santa Catarina – SINPASC, Florianópolis/SC. 1998.

CAPÍTULO – I

CARACTERIZAÇÃO DO PARAPSICÓLOGO CLÍNICOCARACTERIZAÇÃO DO PARAPSICÓLOGO CLÍNICO

 –  O Parapsicólogo Clínico é o profissional que alicerça suas atividades nas descobertas científicas sobre os Fenômenos Paranormais realizadas pelas diferentes Escolas Parapsicológicas.
2º – O Parapsicólogo Clínico desenvolve suas atividades de Orientação Parapsicológica, fundamentado nas seguintes descobertas científicas realizadas especialmente pela Escola Científica Independente de Parapsicologia e do SISTEMA GRISA – Sistema Científico Independente de Orientação Parapsicológica – Pedro Antônio Grisa:

  1. Que os Fenômenos Paranormais não tem origem, como buscaram explicar as crenças e religiões ao longo dos séculos e milênios, no mundo sobrenatural ou espiritual, e sim no Ser Humano, tendo a Mente Humana como seu agente efetivo;
  2. Que o corpo físico não tem participação significativa na manifestação dos Fenômenos Paranormais e que é a Mente Humana o agente efetivo destes fenômenos;
  3. Que a Mente Humana produz Energia capaz de desencadear os Fenômenos Paranormais;
  4. Que a Paranormalidade não é um dom especial distribuído por caprichosa divindade a alguns seres humanos privilegiados, mas que é, sim uma capacidade natural de toda espécie humana, como as demais potencialidades;
  5. Que a Paranormalidade comumente desabrocha espontaneamente e em intensidade maior através de experiências de sofrimento;
  6. Que a Paranormalidade pode ter comportamento hereditários, e como potencialidade natural pode ser desenvolvida e aperfeiçoada pelo treinamento;
  7. Que na busca de saber “como a Mente Humana funciona, para produzir Energia, essa energia capaz de desencadear os fenômenos Paranormais” a Mente Humana possui duas funções básicas, o Consciente ou Função Racional e o Subconsciente ou Função Mecânica;
  8. Que o Subconsciente, “Robô Invisível”, depois de programado acima, mecânica e automaticamente as reações orgânicas e físicas, as reações emocionais e comportamentais e move os acontecimentos na vida do indivíduo;
  9. Que o Subconsciente é programado tanto pelas Programações Universais, Cósmicas e Naturais, quando pelas Programações de Ancestrais, de Vida Intrauterina, do Processo de Nascimento, da Infância e Adolescência e das oriundas da Comunicação Telepática dentro do contexto familiar e tantas outras originárias das diferentes experiências vivenciadas pelo indivíduo no decurso de sua vida;
  10. Que o Subconsciente pode ser Programado e reprogramado pelos Métodos da Repetição, da Imaginação e da Compreensão e suas diferentes técnicas;
  11. Que, pela Orientação Parapsicológica e seus diferentes métodos e técnicas de Programação e Reprogramação Mental, inclusive as do Relax e da Hipnose Consciente, pode-se ajudar, de forma eficiente e eficaz, os seres humanos a libertarem-se de bloqueios, conflitos e traumas, de inseguranças, medo e fobias, da tristeza, angústia e depressão, das preocupações, ansiedade e síndrome do pânico;
  12. que, pelos Métodos de Programação e Reprogramação Mental, o Parapsicólogo Clínico pode auxiliar os indivíduos em seu processo de evolução, ajudando-os a desenvolver suas potencialidades talentos, inclusive o Potencial Paranormal, em benefício do próprio indivíduo e sociedade humana.

3º – O Parapsicólogo Clínico é, pois, o profissional que alicerça suas atividades nas grandes descobertas sobre os Fenômenos Paranormais, a Mente Humana e o próprio Ser Humano, inserido em seus contexto histórico geográfico, na permanente busca de sua Sobrevivência e em seu perene processo de evolução pessoal.
4º – O Parapsicólogo Clínico é o profissional que fundamenta suas atividades nas descobertas científicas da Parapsicologia, ciências afins e correlatas.
5º – O Parapsicólogo Clínico orienta suas atividades profissional dentro dos princípios e normas do Código de Ética da categoria.
6º – O Parapsicólogo Clínico, como profissional da Parapsicologia, nova e importantíssima ciência tem como parâmetro de conduta pessoal: manter-se em permanente atividade de pesquisa e atualização de conhecimentos e aperfeiçoamento de métodos e técnicas que lhe permitam o mais elevado grau de desempenho e eficiência profissional.
7º – O Parapsicólogo Clínico desenvolve suas atividades profissionais pautados pela Orientação Parapsicologia do SISTEMA GRISA, buscando – sempre que for conveniente –a contribuição e colaboração de outros profissionais da Saúde Biofísica, Bioenergética e Mental, bem como buscará estar sempre atualizado e ampliando seus conhecimentos em relação a todas as ciências que estudam o Ser Humano, especialmente em seus diferentes contextos histórico geográficos de Sobrevivência e desenvolvimento sócio cultural.
8º – O Parapsicólogo Clínico, como Orientador em Parapsicologia, na relação com sua cliente, desenvolverá as seguintes atividades:

  1. Ministrará palestras, cursos e disciplinas de Parapsicologia, Paranormalidade e Poder da Mente;
  2. Ministrará palestras, cursos e disciplinas sobre Parapsicologia e Personalidade: formação, estrutura e desenvolvimento da Personalidade, segundo s SISTEMA GRISA;
  3. Ministrará, sempre visando levar os indivíduos ao Autoconhecimento e à auto-ajuda, palestras, cursos e disciplinas, bem como treinamento de técnicas correspondente, de Hipnose e Auto-Hipnose, Relax Psicossomático, domínio da Imaginação e Pensamento Positivo;

9º – Parapsicólogo Clínico desenvolverá ainda atividades de Orientação Parapsicológica individual, em sala especial ou gabinete, dentro dos métodos de Programação e Reprogramação Mental, alicerçadas na Repetição, da Imaginação e na Compreensão;

  1. Explicará os fenômenos Paranormais, segundo as descobertas científicas da Parapsicologia, visando libertar os indivíduos de interpretações perturbadoras e prejudiciais;
  2. Proporcionará informações e conhecimentos para que o cliente descubra a relação existente entre os fenômenos Paranormais, o Potencial Paranormal correspondente e sua utilidade prática, benéfica e construtiva;
  3. Proporcionará ao cliente conhecimento e informações que lhe permitam constatar a relação existente entre as descobertas sobre os fenômenos Paranormais, o estado do Ser Humano e da Mente Humana;
  4. Realizará análise Parapsicológica Individual e de Família, visando ajudar o cliente a identificar suas qualidades e talentos, bem como as causas de seus bloqueios, conflitos e traumas e demais reações emocionais e comportamentais perturbadoras ou prejudiciais;
  5. Orientará na utilização de Formulação Criativas Construtivas (Pensamentos Positivos), exercícios de Domínio da Imaginação e Treinamento Mental, visando aperfeiçoar sua Autoimagem e Autovalorização melhorando seu desempenho e satisfação pessoal, bem como desenvolvimento, seus talentos e potencialidades, inclusive o Potencial Paranormal;
  6. Utilizará as técnicas de Hipnose Consciente, acelerando o Processo de Compreensão, para libertar o cliente de insegurança, medos e fobias, da tristeza, angústia e depressão, das preocupações, ansiedade e síndrome do pânico, bem como contribuir para que o cliente supere distúrbios psicossomáticos, e orgânicos, recuperando, mantendo e aperfeiçoando sua saúde e vitalidade, qualidade de vida, satisfação pessoal e felicidade.

10º – Parapsicólogo Clínica é o Orientador em Parapsicologia, que fundamenta suas atividades na Ciência da Parapsicologia, por isso algumas distinções se fazem necessárias:

  1. O Parapsicólogo Clínico realiza atividades de pesquisa em Parapsicologia mas não é apenas um pesquisador dos fenômenos paranormais;
  2. O Parapsicólogo Clínico pode fazer uso de técnicas como a da Imposição das Mãos, mas não pode ser confundido com benzedor, curandeiro ou paranormal de cura sob qualquer roupagem mística, religiosa ou de escola filosófica;
  3. O Parapsicólogo Clínico pode servir-se em suas atividades profissionais, da intuição e de outras formas ou técnicas de Percepção Extra Sensorial – PES, mas não pode ser confundido com vidente, cartomante, quiromante, pai de santo ou médium, nem tampouco com carismático;
  4. O Parapsicólogo Clínico faz uso do Relax, da Autohipnose e da Hipnose Consciente, mas nem por isso pode ser confundido com hipnotizador, terapeuta de vidas passadas e outros profissionais que também utilizam essas técnicas;
  5. O Parapsicólogo Clínico pode fazer uso de diferentes técnicos e recursos de Terapias Alternativas, como elementos de apoio a suas atividades de Orientação Parapsicológica, mas não pode ser confundido com pessoas ou profissionais que utilizem uma ou mais dessas técnicas, como Florais, Cromoterapia, Massoterapia e outras.